Ser dono do próprio negócio é um desejo de muitos brasileiros que sonham em ter mais liberdade, autonomia e maiores rendimentos. Ao abrir uma empresa, é possível até alinhar o que se gosta de fazer (hobby) ao trabalho. Veja como ser parte do Brasil empresas.

 

Outros motivos também podem levar as pessoas a empreenderem, sendo um deles a falta de emprego. O impacto da pandemia do coronavírus nas empresas do Brasil em 2020, quando muitos perderam seus empregos formais, vem obrigando muitos brasileiros a abrir o seu próprio negócio, por necessidade mesmo.

 

Ocorre que muita gente acaba por se jogar num negócio sem estar devidamente preparada para assumir os riscos inerentes à empreitada. É preciso entender que existem muitos fatores que devem ser analisados com cautela se você deseja abrir o seu próprio negócio.

 

Questões chaves devem ser respondidas: Estou preparado? Possuo as competências necessárias para atender as demandas do negócio? Quais os riscos envolvidos e quais a estratégias das empresas brasileiras para diminuí-los? Devo iniciar um empreendimento novo, do “zero” ou adquirir uma empresa já existente e que esteja à venda?

 

A seguir, separamos alguns tópicos muito importantes a serem observados por quem deseja abrir um negócio no Brasil empresas, diminuindo ao máximo os riscos.

 

O Brasil empresas, perfil empreendedor e afinidade com o negócio

 

Antes de qualquer coisa, a pessoa que deseja abrir uma empresa deve buscar desenvolver certas características pessoais que irão impactar positivamente o seu negócio. Saber motivar pessoas e ter espírito de liderança é muito importante, assim como ter certo conhecimento e habilidade para atuar no ramo de negócio pretendido.

 

Ademais o empreendedor precisa ter um espírito criativo, que esteja apto a encontrar soluções diversas para as questões que surgem no dia a dia da empresa. Para alimentar essa criatividade, é salutar que se esteja sempre em busca de conhecimento, lendo revistas e artigos com conteúdos específicos sobre a área de atuação da sua empresa.

 

Sócios

 

O empreendedor pode achar mais adequado se unir a um sócio para tocar a empresa. O motivo pode ser a necessidade de somar investimentos ao projeto ou a complementação de conhecimentos e habilidades. Ou seja, se o seu sócio possuir características diferentes das suas, elas se complementarão, somando forças. Isso certamente será bastante interessante para o negócio, diminuindo assim muitos riscos.

 

 

Encontre negócios à venda

 

Plano de negócio

 

Um plano de negócio é bastante útil porque é um documento onde se organiza as ideias e onde se tenta planejar o futuro do seu empreendimento. Nele se registra os objetivos do negócio, detalhando a maneira como serão alcançados. O plano de negócio abrange o plano de marketing, o plano operacional e o plano financeiro.

 

No plano de negócio serão desenvolvidas estratégias para atrair e fidelizar o cliente, informar o local do seu negócio, listar os equipamentos a serem utilizados e informar qual será o nível de produção pretendido. Nele também são estimados o investimento inicial, as receitas e despesas, o fluxo de caixa, o capital de giro, etc.

 

Uma etapa muito importante desse plano é a análise de mercado, que basicamente consiste num estudo sobre clientes, concorrentes e fornecedores. Através dela se busca definir qual o público alvo do empreendimento, o perfil dos clientes, quais as suas necessidades, preferências, gostos, poder aquisitivo, dentre outros. É feita também uma análise dos futuros concorrentes, procurando identificar seus pontos fortes e fracos e em quais produtos e serviços eles focam. Da mesma forma, faz-se um estudo sobre os potenciais fornecedores (se possível, faça uma visita presencial a eles).  Verifique a qualidade e o preço de seus produtos e serviços, as formas e prazos para pagamento, os prazos de entregas, etc.

 

Riscos financeiros

 

Os riscos financeiros estão relacionados à possibilidade da empresa não conseguir honrar seus compromissos, como por exemplo, não pagar em dia seus fornecedores, atrasar o salário dos funcionários, não pagar o aluguel na data de vencimento, etc. Para diminuir esse tipo de risco, o empreendedor dever fazer um planejamento financeiro adequado à sua realidade.

 

Avalie qual será o valor do investimento inicial, o qual incluirá a compra de equipamentos, veículos, ponto comercial, contratação de funcionários, etc. Inclua também uma reserva financeira para o capital de giro, que suporte as despesas e gastos diversos que ocorrerão nos primeiros meses.

 

Reserva de capital

 

O empreendedor precisa ter em mente que todo negócio está sujeito a imprevistos. Nem sempre as despesas ocorrerão conforme o planejado. Logo a empresa deverá possuir alguma reserva para arcar com gastos extras. Caso ocorra um acidente com o veículo da empresa, por exemplo, o empresário deverá dispor de um dinheiro extra, que possa vir a cobrir os custos com o reparo. Caso não tenha essa reserva, a situação pode se complicar e ele ter que recorrer a algum empréstimo, com custos financeiros muitas vezes elevados.

 

 

Encontre negócios à venda

 

 

Tributos e impostos

 

É imprescindível incluir no plano financeiro os gastos com impostos e outros tributos. Para isso, procure ajuda de um contabilista experiente, que o orientará sobre o regime fiscal adequado e informará quais os diferentes tipos de tributos que incidirão sobre a sua atividade. A alta carga tributária é uma das principais queixas dos proprietários de empresas no Brasil.

 

Iniciar um empreendimento do “zero” ou adquirir uma empresa já em funcionamento?

 

Especialistas apontam que abrir uma nova empresa é mais arriscado do que adquirir um negócio já em andamento. Uma grande vantagem de se adquirir uma empresa que já esteja funcionando é que essa empresa já possui experiência no mercado e conta com clientes já estabelecidos.

 

Só que alguns cuidados devem ser tomados ao se optar por comprar um negócio no Brasil empresas. Para se informar por eventuais dívidas dessa empresa, é preciso verificar as certidões negativas dessa empresa. Procure saber sobre a regularidade junto às Receitas (Federal, Estadual e Municipal), FGTS, INSS, Serasa, etc. Lembre-se de que eventuais dívidas não são um fator impeditivo de você adquirir o seu negócio. Muitas delas podem ser negociadas e seu valor subtraído do preço anunciado.

 

Vá atrás de clientes e fornecedores e se informe sobre a reputação da empresa junto a eles. Da mesma forma, converse com os atuais colaboradores e escute o que eles têm a dizer sobre os processos produtivos, relacionamentos, clima organizacional, nível de satisfação, etc. Não deixe de analisar o organograma e entender o papel de cada um dentro da organização.

 

Faça um estudo detalhado sobre as receitas, despesas, custos (fixos e variáveis), lucro e tipos de tributos que se aplicam ao negócio. As entradas de caixa são estáveis ao longo dos meses ou existem meses cujas vendas são reduzidas drasticamente? Pense nisso, pois caso haja variações, o empresário deverá fazer reservas de caixa para suprir as despesas desses períodos.

 

Onde apostar: Franquia ou Negócio Independente?

 

Estudos da Associação Brasileira de Franchising (AFB) revelam que, considerando um período de um ano, a taxa de mortalidade entre as franquias (5%) é muito menor do que entre novas empresas brasileiras em geral (23%).  Essa resistência dos negócios franqueados pôde ser notada mesmo durante a pandemia do coronavírus.

 

E por que isso acontece? Em suma, porque as franquias contam com o apoio dos franqueadores – os proprietários das marcas, que entregam um modelo de negócio pronto para o comprador. Informações cruciais sobre o negócio são previamente conhecidas, o que não acontece quando se inicia um negócio independente. O modelo de negócio da franquia já vem testado e aprovado, acarretando num risco muito menor.

 

Apoio do SEBRAE às empresas brasileiras

 

Caso ainda não tenha definido um ramo de atuação, não deixe de visitar o site do SEBRAE. (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas Brasileiras).

 

Lá você encontra informações valiosas para abrir a sua empresa no Brasil. Conta também com cerca de 350 indicações de negócios, baseadas em estudos de mercado feitos por profissionais competentes. Você pode fazer uma pesquisa criteriosa, ordenando as informações pelo critério de popularidade, ou fazendo uma busca por segmento, como “alimentos e bebidas”, ou “veículos”, por exemplo.

 

 

 

Encontre negócios à venda

 


Veja mais:

Negócios lucrativos – como encontrar empresas para investir

Fazenda à venda: como investir no setor agrícola

Salões de beleza à venda são bons negócios para empreender

6 dicas para escolher um bom imóvel comercial

Quiz de personalidade – analise seu padrão comportamental para o empreendedorismo

Teste de personalidade – Como elevar suas chances no mercado

Bom negócio RJ – Como empreender um bom negócio no RJ

Depósito de gás é um bom negócio para empreender

6 dicas para escolher um bom imóvel comercial

Salões de beleza são bons negócios para empreender

Passando o Ponto Comercial – Como colocar o ponto à venda

Afinal de contas, comprar uma empresa é um bom negócio

Brasil empresas: aumento do apetite por aquisições do Reino Unido

O Brasil empresas ficou barato e os investidores estão aproveitando