Em países desenvolvidos, como nos Estados Unidos, a venda e a compra de empresa já é uma atividade comum. No Brasil, o mercado de fusões e aquisições, como é chamado, está começando a ganhar força.

A vantagem crucial é o menor risco financeiro na compra de empresa estabelecida. Isso porque o período mais crítico de um negócio ocorre justamente entre a abertura e o ponto de equilíbrio. Uma empresa estabelecida já passou por esta difícil etapa. e seu risco já foi minimizado. Além disso, na compra de empresa há o fator histórico, que é um excelente guia para o futuro. Com isso, o novo proprietário já pode trilhar um novo caminho ou um caminho já disponível.

Essa diminuição do risco também é significativa na abertura de novas franquias, já que os modelos já foram testados e podem ser replicados, além do suporte que as franqueadoras fornecem para seus franqueados.

O passado é muito valioso no mundo dos negócios e pode servir como um roteiro para o futuro. Essa previsibilidade aumenta a chance de financiamento junto às instituições financeiras para a aquisição de um negócio e até para a abertura de franquias.

Compra de empresa em operação x abrir um novo negócio

Compra de empresa em operação

Negócios em operação possuem ativos, fluxo de caixa e outros itens que são como garantias de um financiamento. E, mesmo que nenhum banco aceite apoiá-lo, na compra de empresa também a possibilidade de negociar o pagamento com o próprio vendedor.

Veja também: Ser seu próprio chefe ou ter um chefe?

Após comprar a empresa vem o período de transição

 

Facilita muito o auxílio que o antigo proprietário pode fornecer durante o período de transição. Pode ser negociado que ele permaneça parcialmente na empresa por um um período após a venda.  Isso facilita a nova gestão a compreender os processos de trabalho e desafios da empresa. Tudo isso potencializam o sucesso na compra de empresa em operação.

Mas se o negócio está à venda, será que ele não está estagnado? Pode até ser que sim. No entanto, isso pode ser facilmente detectado durante uma auditoria (também chamada due diligence). E essa pode ser uma grande oportunidade para quem está comprando. Na crise, é possível adquirir boas empresas a preços mais baixos. Além disso, a nova gestão e novos contatos do comprador podem oxigenar a empresa e trazer novos resultados.

Diante de tantas oportunidades, é provável que o antigo proprietário não tenha explorado todos os recursos disponíveis.  Está é a grande diferença entre a mera sobrevivência e a vitória nos negócios.

Para conhecer todos os passos para a compra de empresa, clique aqui.