O mercado de fusões e aquisições no Brasil está em pleno desenvolvimento e o mês de agosto de 2017 foi marcado por um intenso aumento das vendas de empresas. De acordo com o relatório Transactional Track Record, foram realizadas 79 transações de grande vulto no período, representando um crescimento de 22,87% em relação ao mesmo período do ano anterior.

De acordo com Gustavo Garcia, fundador do meuBiZ, especializado em compra e venda de empresas , a melhoria do cenário econômico tem elevado a disposição de investidores nesse tipo de operação. “As corporações e os investidores têm compreendido que o momento mais sensível da economia brasileira já passou e que a estabilidade está próxima”, afirma.

As operações de compra e venda de empresas já ocorrem com certa frequência entre grandes corporações, mas tem ganhado espaço também entre os pequenos e médios negócios. Em países desenvolvidos, como os Estados Unidos, esse tipo de operação se assemelha ao mercado de imóveis, com milhares de transações realizadas todo ano.

Segundo Garcia, é possível dividir o mercado de compra e venda de empresas em quatro setores: de grandes corporações, empresas médias, pequenos negócios e micro empresas. Quanto maiores os negócios, maior o vulto financeiro envolvido e mais profissionalizado é o mercado. Nesse sentido, a profissionalização da venda de micro e pequenas e de ponto comercial no Brasil ainda é um desafio a ser buscado, afirma Garcia.

A venda de uma empresa pode possibilitar inúmeras vantagens para seus empresários, dentre elas a possibilidade de mudar de ramo, de cidade, ate mesmo, se aposentar. Assim, é cada vez maior a busca dos empresários por essa alternativa. “No primeiro semestre foi reportado um aumento de mais de 300% na procura por comprar e vender negócios, em comparação com o mesmo período do ano passado”, explica Garcia.

Essas tendências colocam à tona oportunidades de negócio para compradores, vendedores de pequenas empresas e consultores que atuam na área. “Apesar do crescimento já percebido, o segmento ainda tem muito espaço para avançar, pois muitos empresários que desconheciam essa alternativa estão a colocar suas empresas à venda , conclui.

 

Veja mais:

Como minimizar os riscos ao comprar um negócio em operação

Venda de empresas dispara no primeiro semestre de 2017

Loja à venda – qual é a melhor hora de sair?