Oportunidades de negócios – avalia o momento atual para quem empreende

Muitas empresas familiares na economia atual estão enfrentando um dilema semelhante: devo vender meu negócio agora e evitar novas perdas ou aproveitar o atual momento para crescer a empresa por mais alguns anos e vender mais tarde, quando as avaliações podem ser ainda maiores? As pequenas empresas do setor de comércio e serviços certamente estão lutando com essa questão. E o momento atual pode oferecer oportunidades de negócios únicas.

Segundo Felippe Ferreira, sócio e co-fundador do meuBiZ, embora seja impossível prever quanto tempo durarão os impactos da pandemia, provavelmente é ainda mais arriscado apostar que os atuais preços e avaliações de ativos ficarão ainda mais altos nos próximos anos. E se isso acontecer, seu negócio pode valer menos do que vale hoje, mesmo que você aumente a receita e os ganhos. Isso porque o atual período ainda continua cheio de incertezas econômicas com os recordes de inflação no Brasil e em todo o planeta, que pode gerar uma elevação das taxas de juros mundo afora.

Portanto, vender a empresa agora pode ser uma jogada mais inteligente do que mantê-la por mais alguns anos. Muitos proprietários já chegaram a essa conclusão e ganharam dinheiro.

Se você ainda está indeciso, aqui estão alguns cálculos que você deve considerar:

“Digamos que sua empresa valha 8 vezes seus ganhos atuais (essa é uma metodologia simples e rápida chamada Múltiplos) e você terá um lucro de R$ 100.000 este ano. Isso avaliaria sua empresa em R$ 800 mil. Mas e se você conseguir aumentar seus ganhos em alguns anos em 25%, ou R$ 125 mil, e as avaliações caírem 25%, para 6 vezes, no mesmo período? Seu negócio valerá R$ 750.000 em alguns anos, mesmo que você tenha aumentado os ganhos. Vale a pena fazer essa aposta?”, questiona Ferreira.

Depois, Felippe afirma que deve ser considerado também o valor do dinheiro no tempo – “quanto mais cedo você receber dinheiro, mais valerá. Se você o receber mais tarde valerá menos, especialmente devido à recente taxa de inflação”. Essas janelas ou oportunidades de negócios devem ser olhadas com cuidado.

Outro ponto fundamental a considerado por empreendedores no atual momento é a necessidade de realizar um investimento na empresa para aumentar sua receita. Na realidade, se os múltiplos voltarem a 6 vezes em algum momento no futuro, como acredita-se que possa acontecer, o empreendedor não terá mais incentivo para reinvestir em seu negócio.

Quando se fala em empresas prestadoras de serviços e intensivas em maquinário, a análise torna-se ainda mais relevante do ponto de vista da desvalorização. Nesse setor, Felippe explica que uma das maiores despesas é com a compra e a manutenção dos próprios equipamentos. “Em um exemplo prático, você investe hoje em um equipamento novo que custa R$ 100.000.

Em um cenário de 4 ou 8 anos, o empreendedor não conseguirá um preço maior por esse mesmo equipamento. Então, se o empresário mantiver o seu negócio por mais dois anos e melhorar os ganhos em 20%, mas precisa comprar novas máquinas para chegar lá, esse é o dinheiro que ele provavelmente não receberá de volta quando vender”, explica.

Não importa o setor, muitos proprietários cometem o erro de pensar que o valor de seus negócios está crescendo apenas porque sua receita e renda estão aumentando. Mas isso não é necessariamente verdade, como acabamos de demonstrar. “Os proprietários precisam ser capazes de realizar um valuation realista dos riscos e das recompensas potenciais e como esses fatores podem afetar o valor futuro de sua empresa.

Do lado positivo, os investidores de pequenas e médias empresas têm visto esse momento como um terreno fértil para realização de investimentos e têm muito capital para trabalhar. E isso que está levando a um recente aumento no interesse por compra de pequenas empresas como nunca se tinha visto no Brasil. Com milhares de pequenos negócios à venda, o setor de compra e venda de micro e pequenas empresas está pronto para a consolidação, afirma Felippe. A questão é, quanto tempo isso vai durar, ressalta. “Não temos certeza, mas sabemos disso, porque aconteceu em muitos outros negócios: à medida que o setor se consolida, as margens ficarão sob pressão a ponto de os proprietários terem que fazer investimentos caros para se manterem competitivos e lucrativos. E esses investimentos podem não compensar”.

É como as marés: se a maré estiver alta – como está agora – os proprietários devem pensar seriamente em aproveitar as oportunidades de negócios. Mas quando a maré baixa, talvez seja tarde demais para aproveitar oportunidades de negócios.


Veja mais:

Comércio a venda – Conheça as oportunidades

Venda de fazenda – Como comprar ou vender no setor agrícola

Fábrica à venda – Como investir no setor industrial

Academia à venda – Conheça as oportunidades no setor

Brasil empresas – como empreender com menor risco

Negócios lucrativos – como encontrar empresas para investir

Fazenda à venda: como investir no setor agrícola

Salões de beleza à venda são bons negócios para empreender

6 dicas para escolher um bom imóvel comercial

Quiz de personalidade – analise seu padrão comportamental para o empreendedorismo

Teste de personalidade – Como elevar suas chances no mercado

Bom negócio RJ – Como empreender um bom negócio no RJ

Depósito de gás é um bom negócio para empreender

6 dicas para escolher um bom imóvel comercial

Salões de beleza são bons negócios para empreender

Passando o Ponto Comercial – Como colocar o ponto à venda

Afinal de contas, comprar uma empresa é um bom negócio

Fusões e aquisições – o que é e para que serve?

Avaliação de empresas – Tudo o que você precisa saber

6 itens críticos na negociação de uma oferta de compra