Vai passar ponto comercial? Passe-o com o meuBiZ!

 

Muitos empresários compreendem que vender empresa e passar ponto comercial são a mesma coisa. Muitos também perguntam qual é a diferença entre trespasse e o tão conhecido passa-se o ponto. Nesse artigo, ajudamos você a diferenciar e tirar o melhor proveito das oportunidades da venda de ponto comercial e da venda da empresa como um todo.

 

Se você já esta decidido a colocar um ponto comercial para alugar ou vender, cadastre-o aqui.

 

Momentos de crise

 

Existe uma expressão muito utilizada em inglês, “point of no return”, cuja máxima significa a mesma coisa da expressão “caminho sem volta”. Basicamente, toda empresa está sujeita a enfrentar seu próprio ponto onde não há retorno. Isso pode acontecer em diversas situações, por exemplo:

 

• quando um grande investimento é feito, mas as vendas não geram o retorno esperado.

• quando os clientes diminuem e o negócio passa por momentos de dificuldade.

• quando os sócios destoam do que realmente querem para o futuro da empresa – ou para o futuro de cada um, individualmente.

 

O “caminho sem volta” de uma empresa é algo que pode ocorrer a qualquer momento, mas isso não quer dizer que ela tenha que terminar em tristeza.

 

Tempos de crise podem engatilhar uma venda de ponto comercial sem que haja um retorno financeiro. A saída, então, é se desfazer do negócio. Mas como? Pendurar a famosa placa de “passa-se o ponto” vale a pena? A venda de ponto comercial é mesmo viável? Afinal, nenhum empresário quer construir algo durante anos e depois sair com “uma mão na frente e outra atrás”.

 

Se a sua empresa não vê mais a luz no fim do túnel, fechá-la pode ser uma alternativa, mas conheça outras opções mais rentáveis do que simplesmente fechar. Fazer a venda de ponto comercial pode ser uma delas.

 

Vender a empresa e passar ponto comercial são, hoje, as preferências dos empresários. Veja as diferenças.

 

Diferenças entre vender empresa e passar ponto comercial

 

Uma das principais diferenças entre vender empresa e passar ponto comercial está na finalidade da transação, considerando se ela é comercial ou também imobiliária. Quando você coloca a empresa à venda, pode negociar toda a estrutura física, os seus contratos e até mesmo a marca própria. Há muitos investidores que querem pegar empresas prontas e seguir com elas, sem mudar o segmento comercial ou sequer o nome, uma vez que um bom negócio consolidado já tem uma clientela fixa. Além disso, há espaço para implementação de novas estratégias de mercado, o que pode melhorar ainda mais o negócio.

 

Existe, ainda, a possiblidade de você querer não vender tudo, mas apenas algumas cotas da empresa. Um exemplo muito comum disso é quando um sócio resolve sair para se aposentar. Nesse caso, um novo sócio compra uma parte da empresa e pode gerenciá-la daí pra frente.

 

Quando os empresários colocam suas empresas à venda, devem atentar-se para as obrigações geradas na passagem do bastão. Aqui, falamos não só do repasse das cotas, mas também da transição e do treinamento do novo proprietário, do controle absoluto do estoque e das listas de fornecedores, cliente e de todos os contratos possíveis que a empresa possa ter.

 

Passe-se o ponto comercial e a questão imobiliária

 

Por outro lado, ao optar pelo “passa-se o ponto”, a relação se dará de maneira também imobiliária, uma vez que quem compra o ponto não necessariamente seguirá com a mesma estrutura, nome ou mesmo segmento de mercado. Nesse caso, o que vale é o direito de explorar o ponto comercial – e, quanto mais valorizado ele for, melhor pode ser a negociação para quem está tirando sua empresa desse endereço.

 

É comum que os imóveis se valorizem mais do que se depreciem, principalmente em centros comerciais. Soma-se a isso as benfeitorias realizadas no imóvel durante a gestão do empresário antigo, que podem ter gerado mais valor para o ponto. Dessa forma, a passagem de ponto  comercial vai fazer com que aquele que fecha a empresa possa se desligar do imóvel em questão sem precisar pagar a multa rescisória, porque conseguirá um novo locatário para seguir com seu contrato, além de poder conseguir uma quantia por toda a estrutura ali montada que o novo empresário irá utilizar Nesse caso, para passar ponto comercial é importante fazer a transferência de responsabilidade no contrato imobiliário, com a anuência total do locador.

 

Para escolher a melhor opção para seu caso, é preciso entender por que e em quanto tempo deseja concluir a transação.

 

Vender a empresa

 

Vender uma empresa é um processo geralmente mais lento do que simplesmente optar pelo “passa-se o ponto”. Para vender o negócio como um todo é preciso encontrar potenciais compradores, apresentar diversos relatórios demonstrando que a empresa tem futuro, tem clientela e viabilidade financeira, provar seus números e, ainda, lidar com as pressões, inclusive emocionais, de todo esse processo. 

 

Conheça mais sobre o valuation e realize a avaliação online.

 

Diferentemente de que pendura a placa “passa-se o ponto”, quem opta por vender empresa deve considerar a importância de se manter o sigilo para evitar que sua equipe sinta-se em risco com a possibilidade de não ter um lugar na nova empresa, e para evitar que os seus concorrentes tentem interferir nas negociações.

 

Como você pode perceber, passar ponto pode ser mais simples e mais rápido, principalmente se a sua loja está em um endereço atrativo para o comércio. Nesse caso, o risco do sigilo também é menor. Você pode fazer o anúncio para a equipe, que pode procurar outras alternativas de trabalho, e deixar claro, inclusive para a concorrência, que está passando o ponto. O que vale, nessa modalidade é que alguém lhe forneça as melhores condições para o fim do seu contrato imobiliário.

 

O que é o trespasse

 

Quando presenciamos discussões empresariais sobre vendas de empresa ou passagem de ponto é muito comum ouvir a palavra “trespasse”. Mas o que é o trespasse?

 

Esse é um termo que designa a passagem da titularidade do estabelecimento comercial de um proprietário a outro. Lembra que falamos de um sócio que sai e outro entra? Essa parte que lhe cabe pode ser feita através do contrato de trespasse.

 

Quando o contrato envolver trespasse é importante que os envolvidos na transação contem com a ajuda de advogados especialistas nessa seara, pois qualquer erro nas documentações pode ser extremamente danoso para a empresa. São necessários documentos tributários, trabalhistas e cíveis para trespassar um estabelecimento comercial, e o mínimo desleixo com a organização e devida apresentação deles pode levar a empresa, inclusive, ao falimento.

 

Por isso, quando decidir qual é a melhor solução para o seu cenário, se é vender empresa ou passar seu ponto comercial, tenha em mente que essa decisão é apenas o primeiro chute na bola do jogo. Ainda tem mais por vir até a assinatura do contrato e o apito final.

 

O meuBiZ promove a compra e venda de pontos comerciais, lojas e empresas em operação.

 

Você tem um ponto comercia?

 

Anuncie-o no meuBiZ ou faça o curso “Como Vender Seu Negócio”.

 

 


 

Saiba mais:

Primeiro curso online sobre como vender uma empresa

Passando o Ponto Comercial – 8 pontos de atenção

Ponto comercial – veja como passar ou vendê-lo

Ponto do negócio: empresa facilita a venda de pontos comerciais

Fusões e aquisições – entenda melhor o que é

Valuation – Como calcular o valor de uma empresa

Testes de personalidade – Como elevar suas chances no mercado

Perfil profissional – Veja como melhorar o seu

Teste de temperamento – Avalie seu comportamento profissional

DISC – Como essa ferramenta pode desenvolver a sua carreira

MBTI – Como conhecer o seu perfil te auxilia na carreira

Tipos de personalidade – Como influenciam sua carreira

Negócios e oportunidades – Compra e venda de empresas